Telefone Residencial

tudobandida@hotmail.com

Um espaço para contos, conversas, diálogos, discursões, quebrar o pau, lavar roupa suja, ter a temível DR.

Direitos Autorais: © Todos os direitos são reservados. Os direitos autorais são protegidos pela Lei nº 9.610 de 19/2/98. Violá-los é crime estabelecido pelo Artigo 184 do Código Penal Brasileiro. Se você quiser copiar, não esqueça de divulgar a autoria.


Archives


15:45
 

Da Individualidade - Por Ele. Comentários dela.


Certo.. certo.. vamos falar sobre individualidade.(individualidade a dois? Difícil né!) É porque todo mundo que casa ou quase casa sempre bate no peito pra falar sobre isso. Eu tenho as minhas coisas, ele tem as dele! Mentira deslavada!!! Isso é lindo na teoria, na pratica não funciona muito bem desta maneira. Antes de namorar sério, e quase juntar, você saia no carnaval. Porquê eu saia no carnaval.(Está certíssimo, SAIA...Não sai mais) Eita que na quinta-feira já tinha toda a preparação pra seguir pra barra junto com os amigos, garrafa com ligante numa mão, garrafa com batida na outra, no meio do trajeto eram lá tantas latinhas de cerveja. No domingo era o dia. Filhos de Gandhi. Passava o ano inteiro juntando conta, fazendo colar porque no carnaval, é disputado à tapa pelas meninas na rua, e cada colar vale um beijo.(Isso não te pertence mais e não pertence a nenhum homem que esteja casado, quase casado, enrolado...E a única conta que devem juntar é a conta do salão de beleza, pra pagar depois.) Então mais que óbvio eu saia mais enfeitado que jegue na lavagem do Bonfim. E claro que só saia a turma de homem.(SAÍA, ainda bem que ele usa o verbo no passado. Adoro a palavra SAÍA) Sair com namorada no carnaval de Salvador é quase suicídio. Aí você começa a namorar e a coisa linda começa a bater pé firme que quer ir no bloco com você. E você explica. Amorzinho.. o bloco de afoxé é para homens.(Pessoas! Mulheres... Venham pertinho de mim! Bloco para homens? Haja cara de pau! Isso não existe! Desde quando um monte de macho querem ficar juntinhos em pleno carnaval? É uma trama mafiosa para catar mulheres indefesas! Isso deveria ser proibido por lei!)Não sai mulher. (Não sai mulher? Os tempos mudam e precisamos evoluir. Os blocos masculinos precisam evoluir. Pois bem, hora de aceitarem mulher ¬¬) Mas ela entende? Não.. ela não entende nem quer entender.(Entendo! Entendemos! Até demais!) E diz que vai de qualquer jeito. Pronto, finito. Aí vai você, sua rempa de amigos, e a sua malinha de mão do lado de fora da corda, atrasando o cortejo. Olhando feio para as pretendentes das contas de Gandhi.(O Gabriel ainda está sonhando com contas de Gandhi. Vai é fazer greve de fome! Vai!) Mas tudo bem, eu nem gosto de carnaval mesmo, não é um grande sacrifício. Agora.. o que se segue depois... aaaahhh agora é quase morte. Vocês começam a sair juntos, tudo muito bom, e muito lindo. O amor.. aaah l’amour esta flor roxa que nasce no coração dos trouxas e desabrocha... Antes de nos conhecermos, eu saia com meus amigos, ela com os dela, afinal foi neste intercambio amiga que nos conhecemos. Ai começaram os beijos, as trocas de fluidos, os carinhos, dormidas na casa do outro, resultado: namoro firme. Então tudo começa a mudar. Meu pai diz que casamento é igual a Zoológico. No início é: Meu gatinho.. minha oncinha.. meu tigrão.. minha coelhinha.. meu ursinho.. aí o tempo passa e os bichos vão mudando.. sua vaca! Seu cachorro!.. Sua jumenta! Seu cavalo.. ai ai.. o amor.. então continuando na reclamação do dia. Com o namoro começam os acordos.(Todas apreciamos os acordos. Faz tão bem discutir a relação e fazer acordos!) Os amigos começam a reclamar da presença que virou ausência, e resolve-se que tem dois dias na semana que você não vai sair com ela porque 1) vai sair com a turma de homens pra falar da mulherada, 2) vai pro futebol society no clube domingo de manhã. (Esse tal de futebol society é algo que está pedindo um acordo!) Tudo bem, até porque ela sai com as amigas pra fofocar e falar mal da macharada.(Mal da Macharada? Desavergonhado! Nós mulheres, fazemos reuniões sérias para discutir a vida em casal e encontrar soluções para os disparates masculinos e você resume como “Mal da macharada”? Eu mereço isso! Nós merecemos isso! Somos boa demais!) Como diz uma amiga, enterrar uns e ressuscitar outros.. Daí começa o desarranjo.
- Onde você vai ? (E agora não pode perguntar? Eu tenho boca...pergunto mesmo!)
- Ué amor, vou sair com os caras hoje, esqueceu? (Sair com os caras... Beeeeepppp!! Resposta errada!)
- Mas hoje?! Hoje que eu to me sentindo só?! (Mulher necessita de carinho e somos carentes naturalmente)
- Aah amor.. só?! Mas eu to aqui!!! Olha aí.. da beijo.. pronto.. ta só não viu? To indo..E vc não ia sair com as meninas? (Amigas!! Preciso dizer alguma palavra?)
- Mas hoje é sexta!!!!
- Eu seeei!!! (Beeeeep!! Pontuação negativa!)
- Eu não quero sair com as meninas hoje! (É incrível! Reclama das reuniões femininas e quando não saio, ele quer sair. Complicado.)
Daí já dá pra entender que se ela não quer sair com a turma dela hoje, você, garotão também não pode sair com a sua, mesmo querendo. (Vontade é uma coisa que dá e passa, garotão!) Me pergunto se a situação fosse inversa. Seria algo assim: “Aaaaaahhh você não me entendeeeeEEEEEEEEE!!!” mas como não é.. voltemos ao preâmbulo da questão. (Voltemos que essa parte não quero discutir hoje)
- Mas amor, eu já marquei com o pessoal, ta todo mundo me esperando.
- Então me leva! (Olha que simples! E depois dizem que somos complicadas)
- Amor.. é programa de homem.. – ow diabos.. vai uma nota.. nunca.. NUNCA.. N-U-N-C-A diga esta frase.. é o começo do cataclisma mundial. (Programa de homem!!! O que é um programa de homem? Digam-me!!!!!! Seduzir mulheres inocente!!!!!!!)
- Como assim? Como assim é coisa de homem??! Vcs tão saindo pra pegar mulher?!? Quem vai neste grupo? Eu aposto que o Nelsinho vai. Eu tenho certeza. Ele é solteiro, é safado, vai ficar cantando as meninas e vocês vão junto!!!!!! (Diz aí! Sempre tem um Nelsinho na vida de todo homem! Aquele vagabundo que quer pegar todas, que nunca conseguiu namorar mais de 3 meses, se acha o gostosão e vive colocando caraminholas na cabecinha dos nossos menininhos.)
- Amor.. ninguém vai pegar ninguém.. a gente vai beber, rir, se divertir, conversar e pronto. (Conta outra que essa não cola.)
Mas ela entende? Não.. é uma discussão que vai se prolongar durante toda a noite, e com certeza ela vai acabar conseguindo seu ínterim. Manter você em casa, pq você vai ficar tão puto com toda a situação que desiste de sair dessa porra mesmo, e fica em casa com um bico que não tem mais tamanho. (Não é questão de discutir! É só pra chegar em um bem comum!)
Ou, ela resolve ir no domingo ao clube, pro jogo de futebol. A desgracenta coloca o short mais curto, a camisa mais justa e curta e diz com a cara mais pândega: “é o calor...” Aí tudo bem, vc vai lá, entra pro time dos sem camisa, começa a jogar, e já tem malandro do seu time de olho virado pra aquele ponto da arquibancada que vc sabe bem quem esta sentada, se abanando, e torcendo pra você. (E tem como ir ao clube de jeans e blusa?) Aí por causa dela, você faz falta no seu próprio time, e leva o primeiro gol do dia. (Desculpa de macho alpha pra acertar alguém. Tenho certeza que entram em campo pensando em bater. Realmente, a evolução aconteceu somente no XX) Mas tem um lado bom, ela se preocupa se vc se machucou, dá aguinha.. quer limpar o suor, e chega pq meio mundo de gente já ta te chamando na quadra de novo. Vc vai voltar correndo, ela te puxa.. quer beijo.. vc volta da beijinho, e corre pro campo de novo, mais olhadelas, mais faltas, xingamento que ela olha feio.. (Eu gosto de cuidar do meu amor! Ainda mais quando tem umas perdidas olhando!) mas o jogo segue, até ela escutar um elogio sobre as suas pernas. Que vem da companhia ao lado na mesma arquibancada. (Eu não sou barraqueira, mas nessas horas queria ser!)
- Ai.,. olha as pernas do Biel!
- Olha as pernas? Olha ele todo!! (Ninguém merece isso! E muito menos eu!)
Vc não escuta os elogios, claro. (Escuta sim! E ainda de acha! E anda em campo igual um robô cop pra chamar mais a atenção!) Ta concentrado no jogo, em marcar os marmanjos que tão vindo pra golear, seu time ta perdendo de 2x1, você está empenhado em vencer a partida. E escuta o grito que vem da arquibancada. Não.. não é a Ola..
- GABRIEL!!! EU QUERO IR EMBORA! (Não é “Eu quero ir embora!” é “ Eu vou embora!”)
Heim? Mas como?! Ela tava se animando tanto? Tão feliz em estar desfilando o corpinho de verão nas arquibancadas..
- MAS COMO IR EMBORA? EU TO NO MEIO DO JOGO,ANA! (E daí que está no meio, começo ou fim do jogo! Até parece que faz diferença. E estavam perdendo mesmo e quando estão ganhando também não faz diferença.)
- ESCUTA AQUI, GABRIEL OLIVEIRA EU VOU EMBORA E SE VOCÊ NÃO FOR COMIGO, EU VOU SOZINHA!!!
Ah sim.. e ela já fala isso levantando do alto de seu tamanhinho.. (¬¬...tamanhinho né?) e seguindo para fora da quadra do clube. Fica todo mundo olhando para você, com cara de caneca. Esperando o que você vai fazer. (Que olhem bem! Pra aprenderem a fazer o certo) Que obviamente é ir atrás da sua fêmea descompensada. Adeus futiba.. adeus programa individual.. adeus.. adeus.. (Bom menino! Ou vai preferir ficar com a macharada?)


Hoje os pratos sãos seus!

22 :...Ela disse!!! Ele disse!!!...: